Webmail UNIVAÇO   Portal Institucional   Moodle Univaço

Famevaço : Liga de Pediatria e Neonatologia do Imes discute sobre Zika Vírus
Enviado por Visitante




De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil tem apresentado um aumento do número de casos de microcefalia em recém-nascidos, os quais se mostraram estar relacionados com a emergência do Zika Vírus. O assunto serviu de pauta para realização do Simpósio de Atualização sobre Zika Vírus, acontecido na noite do dia 1º/6, no Auditório 1 do Instituto Metropolitano de Ensino Superior – Imes/Univaço, pela Liga de Pediatria e Neonatologia, sob orientação da professora Catarina Amorin Baccarini.



Na ocasião foram ministradas três palestras sobre o assunto. A primeira explanação foi feita pelo Dr. Renilton Aires Lima, que fez uma abordagem sobre o “Zika Vírus sob a Ótica da Ginecologia”.




A segunda explanação da noite ficou a cargo do Dr. Marcone de Souza Oliveira, que ministrou a palestra “Zika Vírus: Fenótipo e Alterações em Crianças”.




No encerramento, a fisioterapeuta Renata Pires abordou o tema “A Estimulação Precoce em Criança com Microcefalia”.



Ao final, foi aberto ao público um debate sobre cada tema apresentado.



O Zika Vírus


O Zika Vírus é uma arbovirose transmitida pela picada do mosquito vetor Aedes aegypti, assim como o vírus da Dengue e Chikungunya. A doença apresenta sintomas como dores de cabeça, febre, mal-estar, entre outros. Geralmente são sintomas autolimitados de curta duração (3 a 7 dias) e podem ser confundidos com outras infecções como Dengue, Chikungunya e Febre de Oropouche.




O combate ao mosquito vetor é a principal medida de prevenção contra a infecção pelo vírus.




A microcefalia



A microcefalia caracteriza-se por uma má-formação congênita no desenvolvimento do cérebro (perímetro cefálico menor que 32 cm) decorrente de diversos fatores, tais como agentes biológicos e substâncias químicas. Nos casos ocorridos no Brasil, as gestantes cujos bebês desenvolveram a microcefalia geralmente apresentaram sintomatologia da infecção por Zika Vírus no primeiro trimestre de gravidez. A associação da infecção com os casos de microcefalia surgiram a partir de evidências epidemiológicas marcadas pelo aumento do número de casos, aumento este posterior ao surto de Zika.



Mesmo não havendo tratamento específico, devido às diversas complicações que a má-formação acarreta, o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece suporte com o objetivo de auxiliar o desenvolvimento dos recém-nascidos e crianças que apresentem a má-formação congênita.


Fonte:http://portalsaude.saude.gov.br/index ... 49-o-que-e-a-microcefalia

Página para impressão Enviar para um amigo Create a PDF from the article